Maurício Barros de Castro
Site

Área de Investigação

Doutor em História pela Universidade de São Paulo (2007), é professor do Instituto de Artes da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Seus interesses de pesquisa focalizam as artes visuais (moderna e contemporânea) e suas conexões com as culturas populares, a diáspora africana e as relações étnico-raciais. É autor e organizador de diversos livros sobre arte e cultura e possui artigos publicados em periódicos internacionais, como Studies in Visual Arts and Comunication (2019), AM Journal of Art and Media Studies (2018) e African and Black Diaspora (2016). Foi curador, com Analu Cunha e Marcelo Campos, da exposição ESQUELE70 (2019-2020), realizada no Museu do Paço Imperial, no Rio de Janeiro. A exposição coletiva celebrou os 70 anos da UERJ e reuniu estudantes, professores e outros artistas contemporâneos, como Hélio Oiticica, Carlos Vergara, Raul Mourão, Cristina Salgado, Marcos Chaves, Luiza Baldan e Ricardo Basbaum. A exposição também homenageou a antiga Favela do Esqueleto, onde a UERJ nasceu.

PROJETO DE PESQUISA:
INTERCÂMBIOS: ARTE CONTEMPORÂNEA E CULTURA POPULAR
O projeto aborda os intercâmbios, mediações, negociações, tensões e conflitos entre os campos da arte contemporânea e da cultura popular. Analisa o impacto destes intercâmbios na produção artística contemporânea e focaliza o movimento de busca do artista por um campo antropológico para produção de suas obras, o seu deslocamento dos ateliês para a realidade social. Assim, é possível traçar novos itinerários onde ocorrem esses intercâmbios e ações políticas. O objetivo principal do projeto é refletir sobre as representações do outro, as relações étnico-raciais, as políticas da alteridade e o impacto da cultura popular nos diversos circuitos artísticos, transitando entre o local e o global.