Área de Investigação

Artista e professora adjunta do Instituto de Artes e do PPGArtes da UERJ, vinculada a linha de pesquisa Arte, Experiência, Linguagem. Graduada em Artes Plásticas pela École Nationale de Beaux Arts de Paris (1992), possui mestrado em Processos Artísticos Contemporâneos pelo PPGArtes/UERJ (2007) e doutorado em Linguagens Visuais pelo programa de Pós-Graduação em Artes da EBA/UFRJ(2012). Realizou em 2019 a exposição individual Nem Consolo, nem remorso, com curadoria de Marcelo Campos, no Paço Imperial, RJ. Participou das exposições coletivas Esqueleto, Paço Imperial, 2020, Inundação, Museu Casa do Pontal, RJ, 2019, e Mulheres na Coleção MAR, Museu de Arte do Rio, RJ, 2018. Em 2020 publicou o livro Inês de Araujo, sobre sua produção artística recente, com textos críticos de Marcelo Campos e Natália Quinderé.

PROJETO DE PESQUISA:
EXPERIÊNCIAS INDICIAIS
As pulsões do gráfico, seus riscos, incertezas e gestos de inscrição, dão lugar, nessa pesquisa, a experimentação proposta como prática artística e reflexão teórica. As produções do projeto acompanham os desdobramentos indiciais, semânticos e performáticos dessas pulsões. A experimentação com o ato de riscar, de imprimir marcas, linhas e signos leva a considerar relações móveis e transitivas como campo de elaboração de escrituras do cotidiano. Nesse sentido pode-se pensar os experimentos em curso como disparadores de diários gráficos receptivos a uma intencionalidade que se relança como gesto e como práxis. A ênfase do projeto recai, portanto, sobre as poéticas gráficas e suas articulações elementares, entre corpo, lugar, gestos e marcas. Ressalta-se ainda que a atenção crítica à densidade fluida de relações simultâneas, interdependentes e inacabadas, que permeia as proposições desenvolvidas, associa o processo artístico à indagação sobre as inscrições do sujeito no tempo presente.